Sexta-feira, 29 de Junho de 2007
SALGADO ALMEIDA

António Salgado Almeida, médico e cidadão activo e empenhado em causas, exerce a sua profissão no Centro de Saúde de Vieira do Minho.

 

Um dia do ano passado, quase há um ano, leu uma entrevista do Sr. Correia de Campos, ministro da saúde e não se conteve: fotocopiou-a e afixou-a para que fosse lida e conhecida por utentes e funcionários.

 

Nessa entrevista, o Sr. Correia de Campos diz, entre outras coisas, "nunca fui a um SAP e nunca irei" o que, vindo do responsável máximo da área, revela falta de confiança no trabalho prestado pelos profissionais de saúde e administrativos. O Sr. ministro pode ter carteira que lhe permita não utilizar o Serviço Nacional de Saúde, mas ao fazer afirmações deste tipo não só se distancia de muitos portugueses mais pobres do que ele, como veicula uma crítica que enquanto responsáve~l devia reservar para momentos mais apropriados.

 

Salgado Almeida, homem honrado, profissional sério e dedicado e cidadão comprometido com as populações sem nada receber em troca, escreveu pelo seu punho: Faça como o Ministro. Não venha ao SAP! Vá à urgência a Braga.

 

Um rafeiro ou rafeira, mas um bufo de qualquer maneira, foi prontamente levar a notícia ao PS local que veio e fotografou, para fazer chegar aos chefes.

 

Isto aconteceu a um fim de semana. A directora do Centro, que estava ausente no momento da afixação, apareceu e não gostou do que viu e repreendeu o autor. Salgado Almeida, contrariado, acatou a opinião dela e a fotocópia foi retirada prontamente. O acto valeu um processo de averiguações onde tudo que havia a dizer foi dito e confessado. A directora aceitou o que ouviu e deu o caso por encerrado.

 

Ao que parece, as fotos e mais alguma coisa chegaram à ARS que aproveitou a oportunidade para exigir a demissão da directora, o que ela recusou. Foi afastada e a exoneração saiu no diário da república do passado dia 27, com a justificação de que não tem competência para estar à frente de um centro de saúde e que não fez o que devia ter feito - impedir a afixação da sua entrevista e mover um processo disciplinar a Salgado Almeida.

 

Não se percebe como poderia ela impedir a afixação, não estando presente. E também não se percebe porque ela deveria fazer um processo disciplinar se fez um auto de averiguações e concluiu não haver razões para ir mais longe.

 

Salgado Almeida , médico que os taipenses bem conhecem do nosso centro de saúde, é um profissional sempre pronto a servir os que precisam dos seus conhecimentos. Não se deixará intimidar.

 

Entretanto, para o lugar da exonerada, que não é do PS, já foi nomeado um médico que concorreu pelo PS e é vereador numa câmara municipal. Ele há coincidências...

 

 



publicado por org. pcp-taipas às 16:49
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Segunda-feira, 25 de Junho de 2007
QUANDO O TINO QUER, A OBRA NASCE

Veja-se a sua promessa de recuperar o velho posto médico. Se bem o disse, melhor o pensou e ainda melhor o executou.
 
As nossas fotos são como o algodão - não enganam!


O edifício

 


Área envolvente

 

Quem teve a distinção de ser convidado para a inauguração garante que ficou magnífico, explêndido. E barato.
 
Quem o viu não sabe o que está melhor: se a luxuriosa e variada vegetação , se os arranjos florais, se a inovadora recuperação do prédio, que apesar de restaurado manteve o ar nobre e vetusto que o uso permite e só os grandes artistas reproduzem, como se nota. O restauro foi tão fiel, tão fiel que para perceber as diferenças não chega um canudo da independente, daqueles tirados ao domingo. É preciso acreditar no que os olhos não vêem mas as "cartas" mostram.
 
Consta que estão a ser organizadas visitas guiadas para ver a obra. Portanto, se você não viu e quer ver o que mais ninguém vê, inscreva-se. A Junta dá a carrinha.Você dá a fé.



publicado por org. pcp-taipas às 12:56
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 22 de Junho de 2007
HEZBOLLATINO, TERROR DE GUIMARÃES, DESISTE

Constantino Veiga, juiz de festas da Vila, deu uma entrevista ao jornal "destaque", onde anuncia ao mesmo tempo várias novidades:

 

a primeira, que se sente mal aproveitado, porque fazem dele um mero passador de atestados;

a segunda, que é discriminado em função da cor partidária pela qual concorreu;

a terceira, que talvez se recandidate;

a quarta, que não vai cumprir as promessas que fez aos eleitores.

 

Mandato e meio após ter entrado em pleno na vida autárquica (anteriormente concorreu em Dume, sua terra, pelo PRD, mas sem sucesso, dixit ao Reflexo de Fevereiro de 2006), o arquitecto Veiga mostra não perceber patavina das regras que regem o cargo a que livremente se propos, e também mostra que continua a não saber o que pode e o que não pode fazer, o que a lei permite e não permite, quais os meios financeiros de que uma junta dispõe para gastar. Resumindo, o presidente da junta não sabe onde está nem ao que anda. Mais do que desiludido, está perdido.

 

Quanto à questão da discriminação, denunciemos antes do mais a tentativa de passar por vítima quando foi ele que, antes de eleito e depois de eleito, desenterrou o machado de guerra. Quem não se lembra da sua arrogância ao ameaçar a Câmara com a sublevação dos taipenses (Reflexo, Fevereiro 2006)? Agora, pelos visto, vai enterrar o machado de guerra sem honra nem glória, porque ninguém o levou a sério e ninguém lhe tem medo e muito menos respeito político.

 

Da recandidatura, antes dada como certa, fala fazendo-a depender de um milagre. Ou se lhe pedirem muito, ou se o PS o aceitar que ele o que quer é ser presidente seja qual for a cor da camisola.

 

Finalmente, as promessas. Não é agora, meio mandato andado, que as promessas que fez são irrealizáveis. Já eram à partida. Porque prometeu o que não estava só nas suas mãos fazer, o que dependia mais de outros do que dele, sendo que hostilizou quem devia acarinhar. Sem competências e sem dinheiro, para realizar as promessas tinha de saber negociar e isso implica criar as condições políticas e até pessoais necessárias. Ele, como sabemos, procedeu exactamente ao contrário, numa sucessão louca de declarações e posições irrelistas, arrogantes e irresponsáveis. Por isso as suas promessas estavam condenadas ao fracasso antecipadamente e foram usadas como publicidade enganosa, assim a modos daquelas empresas que anunciam uma coisa e vendem coisa diferente.

 

Infelizmente para as Taipas, o mandato do Constantino Veiga vai ser uma oportunidade perdida.



publicado por org. pcp-taipas às 15:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 19 de Junho de 2007
Festa da Fraternidade 2007

PORQUE CONNOSCO AS PROMESSAS SÃO PARA CUMPRIR!

A promessa feita na Festa da Fraternidade do ano passado de que este evento seria realizado novamente em 2007 vai ser cumprida e já tem data.

A iniciativa organizada pelo PCP/TAIPAS, realizar-se-á nos dias 20 e 21 de Julho de 2007.

Brevemente daremos mais pormenores quanto à festa e ao seu conteúdo.



publicado por org. pcp-taipas às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 18 de Junho de 2007
A figura da semana

A figura da semana é!...

O cidadão português Jacinto Leite Capelo Rego !

Porquê !?

Porque contribuíu generosamente com um donativo para o CDS/PP.

Porque com o seu generoso contributo, fez com que o CDS/PP de Paulo Portas tenha conseguido atingir a bonita soma de 1.000.000 de euros em donativos.

E porque curiosamente, é tão anónimo, tão anónimo, tão anónimo... que nem aparece nos registos de cidadãos portugueses.

Todo esta generosidade e anonimato elevam o cidadão português Jacinto Leite Capelo Rego a figura da semana.

 

N.B. - Também não consta que este generoso cidadão esteja envolvido no negócio de sobreiros, na herdade da Vargem Fresca, no caso Portucale ou esteja ligado Grupo Espírito Santo. Tal como não consta que tenha algo a ver com o despacho do ministro Nobre Guedes assinado também por Telmo Correia que permitiu o corte dos sobreiros para se poder dar início à construção do empreendimento turístico herdade da Vargem Fresca. 

 

N.B. 2 - Lá para os lados da sede do CDS/PP continua a intensa procura de uma pasta a que chamam TRANSPARÊNCIA, se entretanto alguém a encontrar pede-se o favor de a entregar em qualquer sede do CDS/PP.



publicado por org. pcp-taipas às 10:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 12 de Junho de 2007
O PECADO ORIGINAL

Num post de Abril avançamos com a hipótese de uma colectividade ser chamada a desempenhar papel central nas festas da vila deste ano. Tal hipótese surgiu-nos a partir das declarações da Junta aquando da apresentação das contas do ano passado e foi agora confirmada pela voz autorizada do presidente da autarquia.

 

Desconhece-se qualquer deliberação da Junta no sentido de entregar a gestão total ou parcial das festas às colectividades, associações e clubes sediados na freguesia. Também se desconhece qualquer convite público ou desafio feito pela Junta, no mesmo sentido.

 

Portanto, se convite ou desafio houve foi particular, em privado. Directo.

 

Assim sendo, a entrega da gestão da feira da cerveja e da francezinha a uma associação não abona a favor da tese da sua independência, antes reforça a teoria segundo a qual nasceu graças aos esforços autárquicos e para lhe servir as intenções políticas. Só assim se compreende o carinho que a Junta lhe dedica. O que, convenhamos, não a favorece nos seus legítimos propósitos empresariais.

ADENDA

Manda a verdade seja dito que não se confirmam as minhas presunções, sendo por isso devido o reparo: a ACIT, era dela que eu falava, não vai responder pela feira da cerveja, mas sim pela semana gastronómica. Apesar de o postal não referir expressamente a nova associação, aqui vai o nosso pedido de desculpas pela mesma via da crítica.



publicado por org. pcp-taipas às 12:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

PISCINAS DE BRITO JÁ FUNCIONAM, AS DAS TAIPAS AINDA NÃO

Li algures que as piscinas de Brito estão abertas ao público desde o dia 1 de Junho e também ouvi dizer que as das Taipas só abrem no fim das aulas. Fico perplexo.

 

As piscinas das Taipas, propriedade da Turitermas e por ela geridas, são um equipamento social caro que pode e deve ser correctamente explorado e isso passa, obrigatoriamente, por redefinir o calendário de abertura e encerramento e por alterar radicalmente o horário de funcionamento.

 

Salvo razões pontuais poderosas e realmente impeditivas, as piscinas deviam poder funcionar em qualquer época do ano, assim que as condições meteorógicas o permitissem e aconselhassem, portanto, sem condicionantes temporais fixas. Há uns anos atrás, a Câmara condicionava a abertura das esplanadas aos meses de verão, chovesse ou fizesse sol, até que decidiu dar liberdade aos comerciantes. Agora, quem quer abre a esplanada quando julga conveniente sem medo da fiscalização e da multa.

 

Não há razão convincente para proceder de modo diverso relativamente às piscinas da Turitermas. A decisão de funcionamento não pode senão ter a ver com a segurança, a higiene e limpeza e a qualidade da água, de modo a que, sempre que o tempo o aconselhar, estejam ao serviço do público.

 

Quanto ao horário praticado, não se compreende que os serviços iniciem as operações de limpeza por volta das seis e meia da tarde, a pensar no fecho às sete. Tal procedimento, que testemunhei várias vezes o ano passado, "empurra" os frequentadores e impede a entrada de nvos, o que é um acto de má gestão particularmente nos dias quentes de Julho e Agosto, quando às 9 da noite ainda se está bem ao pé da água e a temperatura convida ao banho retemperador para quem larga o trabalho às sete e gostaria de se refrescar antes do jantar.

 

As piscinas são mal geridas. E se ao mau aproveitamento do passado juntarmos o do presente , será caso para a Turirtermas abandonar o silêncio que a compromete.

 



publicado por org. pcp-taipas às 10:54
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 5 de Junho de 2007
"EU SOU UM TIPO EMPREENDEDOR, NÃO SOU TEÓRICO" Constantino Veiga ao Reflexo de Fevereiro de 2006

Na que pelo jornal foi classificada como a primeira entrevista como presidente da Junta, Constantino Veiga insistiu em promessas eleitorais cujo cumprimento depende de outros, designadamente da Câmara Municipal de Guimarães.

 

Comparando o prometido com o realizado ficamos com um balanço profundamente negativo: só as festas salvam a honra do convento. O que, convenhamos, é pouco. Salvo se considerarmos a Junta como uma comissão de festas e o presidente como empresário (ou empreendedor ?) de bares e fogo de artifício.

 

A questão não é só política ou ética. É sobretudo uma questão entre a paz e a guerra. Ou melhor a guerrilha.

 

É que o Constantino Veiga, que se considera um empreendedor, prometeu que caso necessário faria valer a sua condição de presidente da Junta, isto é puxa dos galões, e vai à luta contra os fantasmas que lhe estragam os projectos irrealistas.

 

Como bem sabemos, tudo o que o Constantino Veiga diz e promete é para levar a sério e se ele avança a hipótese de desencadear uma luta de guerrilha, Guimarães que se cuide.

 

Montanhistas e outros turistas relataram à imprensa que viram para os lados da Charneca homens e mulheres em fato de treino. Fonte do Serviço de Informação e Segurança por nós contactada confirma a presença nas Taipas de um grupo armado (em parvo) à espera de um tal almirante tomáz.



publicado por org. pcp-taipas às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

   INTERVENCOES & COMUNICADOS

   FRATERNIDADE

 

  

   PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

   DORBRAGA

   JORNAL AVANTE

   O MILITANTE

   EDICÕES AVANTE

   RÁDIO COMUNIC

 

  

  
pesquisar
 
posts recentes

Jornal da Fraternidade - ...

Jornal da Fraternidade - ...

FESTA DA FRATERNIDADE 201...

GREVE GERAL

Comunicado do PCP/TAIPAS ...

Centenário de Álvaro Cunh...

José Manuel Torcato Ribei...

Delegação da CDU encontro...

Derrotar este governo e e...

Jornal da Fraternidade - ...

VIVA O 1.º de MAIO

IX Assembleia da Org. Reg...

IX Assembleia da Org. Reg...

25 de Abril sempre!

IX Assembleia da Org. Reg...

IX Assembleia da Org. Reg...

IX Assembleia da Org. Reg...

Jerónimo de Sousa na vila...

Sessão Cultural Evocativa...

Centenário do nascimento ...

arquivos

Abril 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

subscrever feeds