Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
Análises, sondagens e desejos

Estas eleições foram pródigas em confirmar coisas que já se sabiam.

Desde logo que o nosso povo está «fartinho até às orelhas» (como diria uma tia minha), das políticas de direita e deu uma valente «ripada» no seu actual executor, o Partido Socialista. Nada mais claro se registarmos o facto de, comparado com as últimas eleições, o PS ter perdido mais de 550 mil votos, tendo obtido um dos seus piores resultados de sempre. E que é comprovado pelo facto de o PSD ter um resultado pouco melhor que sofrível, que não pode ser apagado pelos saltinhos de Rangel e da sua rapaziada, que só se explicam pelo baixíssimo nível de expectativas com que a direita portuguesa partiu para esta batalha.

Por outro lado, elas revelam bem o papel das sondagens. Podendo ser um instrumento sério de análise de tendências globais, as sondagens foram, uma vez mais, usadas pela comunicação social dominante, ao serviço do poder económico, como instrumento de tentativa de condicionamento da vontade dos eleitores. Ao longo dos meses foram esgrimidas para incutir a ideia de que a CDU estaria em perda, de que baixaria a sua percentagem e até para justificar a tese de que o segundo candidato da CDU estaria «na sombra», conforme se lhe referiu um jornal diário, ou seja, estaria em causa a sua eleição.

Aliás, com toda a desfaçatez, e apesar de ter ficado provado o seu estrondoso desacerto com a realidade, na própria noite de domingo, lá vem mais uma sondagem, desta feita para as legislativas, que procura justificar a tese da moda - a da bipolarização.

Por último, elas mostram que a análise e o comentário político, no que à CDU diz respeito, tem muito mais de desejo do que avaliação e interpretação de resultados. Senão, como entender que, a uma força que subiu mais de 70 mil votos, ou seja mais de 23% da sua massa eleitoral, que subiu em votos e em percentagem em todos os distritos e em mais de 300 dos 308 concelhos, que ganhou mais distritos do que o PS, que tem subidas percentuais que vão até aos mais de 80%, que tem o seu melhor resultado dos últimos 15 anos, que ganhou freguesias e concelhos que há mais de vinte anos não ganhava, como entender, dizia, que desta força política se diga que perdeu, ou se coloque o seu principal dirigente no lote dos vencidos?

Somente porque era esse o seu desejo e não conseguiram ajustar a agulha à realidade. Mas disso sabemos nós bem!  

 

João Frazão, in: Avante!



publicado por org. pcp-taipas às 23:58
link do post | comentar | favorito

   INTERVENCOES & COMUNICADOS

   FRATERNIDADE

 

  

   PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

   DORBRAGA

   JORNAL AVANTE

   O MILITANTE

   EDICÕES AVANTE

   RÁDIO COMUNIC

 

  

  
pesquisar
 
posts recentes

Jornal da Fraternidade - ...

Jornal da Fraternidade - ...

FESTA DA FRATERNIDADE 201...

GREVE GERAL

Comunicado do PCP/TAIPAS ...

Centenário de Álvaro Cunh...

José Manuel Torcato Ribei...

Delegação da CDU encontro...

Derrotar este governo e e...

Jornal da Fraternidade - ...

VIVA O 1.º de MAIO

IX Assembleia da Org. Reg...

IX Assembleia da Org. Reg...

25 de Abril sempre!

IX Assembleia da Org. Reg...

IX Assembleia da Org. Reg...

IX Assembleia da Org. Reg...

Jerónimo de Sousa na vila...

Sessão Cultural Evocativa...

Centenário do nascimento ...

arquivos

Abril 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

subscrever feeds